Não dê brecha para a conjuntivite. Cuide-se!

Cuidados com os olhos no Outono.
19 de maio de 2020
Glaucoma: mantenha os seus exames em dia. Esse ainda é o melhor remédio.
26 de maio de 2020
Exibir tudo

Não dê brecha para a conjuntivite. Cuide-se!

A conjuntivite é uma doença bastante comum e pode ser adquirida devido a vários fatores. Basicamente se classifica como uma inflamação da conjuntiva – membrana mucosa transparente que cobre a parte branca do olho – e é uma das principais causas de olho vermelho. A mais comum das conjuntivites é a infecciosa, e elas podem ser ocasionadas por bactérias, vírus e fungos. As não infecciosas incluem fatores como alergias e contato com possíveis substâncias tóxicas.

Existem alguns tipos e entre eles estão a: conjuntivite bacteriana, que é o tipo mais comum, sendo causada por bactérias que infectam o olho através de várias fontes de contaminação. A viral, que também é um tipo bastante comum e altamente contagiosa, pois os vírus são transmitidos por contato direto, pelo ar e podem se espalhar por meio de espirros e tosse. A alérgica, que é desencadeada por alérgenos, como pólen, pelos de animais, e ácaros (poeira de casa), normalmente acometendo pessoas com predisposição a ter alergias e com maior frequência no período da primavera, quando existe mais pólen espalhado pelo ar. A papilar gigante, que geralmente afeta ambos os olhos, principalmente os usuários de lentes de contato gelatinosas.

Essa condição pode causar intolerância às lentes, coceira, secreção , lacrimejamento, além de inchaço e vermelhidão das pálpebras. E por fim, a tóxica (não infecciosa), causada pelo contato dos olhos com substâncias em geral dispersas no ar ambiente ou por contato direto. Provoca o olho vermelho e pode se originar de diversas fontes, como fumaça, escapamento de combustível ou determinados produtos químicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *